A/文
Família Angelo

Um Email será enviado com as instruções para criar uma nova senha.

Cadastre sua Senha para ativar o Acesso

Digite uma Senha

        Mostrar Senha

Redigite a Senha

A Raposa e o Corvo

Autor : Esopo , Data : .620–564 BCE (A/文)

O Corvo apanhou um pedaço de queijo com o bico e com ele fugiu para segurança de um galho de uma árvore. Uma Raposa viu o Corvo na árvore com o queijo e desejou comer o seu queijo ; pondo-se ao pé da arvore, começou a dizer ao Corvo:
- “Bom dia, belo corvo! Que lindas são suas pernas, que belo seu porte, que elegante a sua cabeça! Sou capaz de jurar que um animal bonito assim há de ter também uma bonita voz! Cante, que eu quero ouvi-lo!”.
O corvo, envaidecido, abriu o bico para cantar deixando o queijo cair no chão e a Raposa imediatamente comeu o pedaço de queijo; ficando o Corvo faminto e triste por ter agido em função do orgulho em vez da Razão.
Moral: cuidado com quem muito elogia e sempre use a Razão.

The Fox and the Raven

Author : Aesop , Date : .620 –564 BCE (A/文)

The Raven picked up a piece of cheese in its beak and with it fled to the safety of a tree branch. A Fox saw the Crow in the tree with the cheese and wanted to eat his cheese; putting himself at the foot of the tree, he began to say to the Crow:
- “Good morning, beautiful crow! How beautiful are your legs, how beautiful your carriage, how elegant your head! I can swear that such a beautiful animal must also have a beautiful voice! Sing, I want to hear you!”.
The crow, flattered, opened its beak to sing, letting the cheese fall to the ground and the Fox immediately ate the piece of cheese; getting the crow hungry and sad to have acted out of pride instead of Reason.
Moral: be careful with those who praise a lot and always use Reason.

El zorro y el cuervo

Autor : Esopo , Fecha : .620 –564 a. C. (A/文)

El Cuervo recogió un trozo de queso en su pico y con él huyó a la seguridad de la rama de un árbol. Un Zorro vio al Cuervo en el árbol con el queso y quiso comer su queso; poniéndose al pie del árbol, comenzó a dile al cuervo:
- “¡Buenos días, hermoso cuervo! ¡Qué hermosas son tus piernas, qué hermoso tu porte, qué elegante tu cabeza! puedo jurar ¡que un animal tan hermoso también debe tener una hermosa voz! ¡Canta, te quiero escuchar!”.
El cuervo, halagado, abrió su pico para cantar, dejando caer el queso al suelo y el Zorro inmediatamente se comió el trozo de queso; conseguir el cuervo hambriento y triste de haber actuado por orgullo en vez de por la Razón.
Moraleja: ten cuidado con los que alaban mucho y usa siempre la Razón.

AD

AD